• Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • +55 (91) 3241-9720

Estonteante Alegria do Natal do Senhor

“Glória a Deus no mais alto dos céus e paz na terra às pessoas que Ele ama!” (Lucas 2:14).

A alegria do Natal é estonteante! Alegria que contagia todas as pessoas cristãs e, creio, as que também não são cristãs. É um momento de festa e de confraternização. O mundo inteiro serenamente vivencia este dia; as guerras cessam, povos de todas as etnias procuram trocar presentes, festejam um dia diferente dos demais dias do ano. Certamente, “inconscientemente” celebram o nascimento de Jesus.

Nas mais diferentes realidades humanas o nascimento de Jesus é “marca registrada”. No capitalismo é uma marca que tem por objetivo vender e negociar produtos, descaracterizam o sentido do Natal apresentando um “senhor velhinho de vermelho e azul”; nas famílias não cristãs é uma marca que congrega, reúne os familiares; nas diferentes instâncias sociais, nas ONGs e associações é uma marca que promove solidariedade aos mais pobres, sobretudo às crianças das periferias; nas igrejas cristãs é a marca! E impregna no coração de todas as pessoas de “Boa Vontade” (cf. Lucas 2:14) a mensagem da Salvação.

Para nós cristãs e cristãos o Natal é todo dia! Jesus renasce em nossas utopias, em nossas lutas e em nossa fé, promovendo o amor, a fraternidade e uma mensagem de esperança. Nas “Posadas do Natal”, algumas famílias abriram as portas de suas casas e receberam “José e Maria” para dar acolhida à preparação de um nascimento simbólico de Jesus; certamente este nascimento de Jesus renovou suas vidas, congregou as famílias, promoveu a alegria do amor e do perdão, provocou à responsabilidade com a vida e constituiu na caminhada da Igreja o compromisso mais firme com o anúncio do Reino de Deus. Natal é um encontro diário com Deus que renasce em nossa fé, alimenta o amor e a esperança de dias melhores para toda a humanidade.

Mas, os pastores que foram vê o Menino Jesus não guardaram esta alegria estonteante para si: “Vendo-O, contaram o que lhes fora dito a respeito do menino, e todos os que ouviram ficaram maravilhados com as palavras dos pastores” (Lucas 2:17-18); a divulgação da mensagem de Jesus deve ser anunciada com alegria e esperança; Nele vemos o pleno amor de Deus. Experimentamos a contemplação de Deus encarnado, tão humano, mas tão divino, porém a experiência desta mística nos envolve e nos impulsiona para anunciar que Deus nos presenteia com sua graça e seu amor no mistério de seu Natal.

Que o Natal celebrado em nossas famílias nos ajude a construir em nós a “manjedoura” do Deus-Menino, de modo que Ele permaneça durante todos os dias do ano novo em nossos corações, aquecendo nossa fé e alimentando o amor que Deus plantou em nossas vidas. Que a família Anglicana da Diocese da Amazônia seja também essa manjedoura: lugar do Deus-Menino, centralidade de nossas comunidades, alegria constante e estonteante de nossa missão em terras amazônidas.

Feliz e abençoado Natal cheio de Glórias e de Alegrias no ano vindouro!

Pelo Conselho Diocesano,

Revdo. Claudio Corrêa de Miranda
Deão da Catedral de Santa Maria

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar