• Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • +55 (91) 3241-9720

Estonteante Alegria do Natal do Senhor

“Glória a Deus no mais alto dos céus e paz na terra às pessoas que Ele ama!” (Lucas 2:14).

A alegria do Natal é estonteante! Alegria que contagia todas as pessoas cristãs e, creio, as que também não são cristãs. É um momento de festa e de confraternização. O mundo inteiro serenamente vivencia este dia; as guerras cessam, povos de todas as etnias procuram trocar presentes, festejam um dia diferente dos demais dias do ano. Certamente, “inconscientemente” celebram o nascimento de Jesus.

Nas mais diferentes realidades humanas o nascimento de Jesus é “marca registrada”. No capitalismo é uma marca que tem por objetivo vender e negociar produtos, descaracterizam o sentido do Natal apresentando um “senhor velhinho de vermelho e azul”; nas famílias não cristãs é uma marca que congrega, reúne os familiares; nas diferentes instâncias sociais, nas ONGs e associações é uma marca que promove solidariedade aos mais pobres, sobretudo às crianças das periferias; nas igrejas cristãs é a marca! E impregna no coração de todas as pessoas de “Boa Vontade” (cf. Lucas 2:14) a mensagem da Salvação.

Para nós cristãs e cristãos o Natal é todo dia! Jesus renasce em nossas utopias, em nossas lutas e em nossa fé, promovendo o amor, a fraternidade e uma mensagem de esperança. Nas “Posadas do Natal”, algumas famílias abriram as portas de suas casas e receberam “José e Maria” para dar acolhida à preparação de um nascimento simbólico de Jesus; certamente este nascimento de Jesus renovou suas vidas, congregou as famílias, promoveu a alegria do amor e do perdão, provocou à responsabilidade com a vida e constituiu na caminhada da Igreja o compromisso mais firme com o anúncio do Reino de Deus. Natal é um encontro diário com Deus que renasce em nossa fé, alimenta o amor e a esperança de dias melhores para toda a humanidade.

Mas, os pastores que foram vê o Menino Jesus não guardaram esta alegria estonteante para si: “Vendo-O, contaram o que lhes fora dito a respeito do menino, e todos os que ouviram ficaram maravilhados com as palavras dos pastores” (Lucas 2:17-18); a divulgação da mensagem de Jesus deve ser anunciada com alegria e esperança; Nele vemos o pleno amor de Deus. Experimentamos a contemplação de Deus encarnado, tão humano, mas tão divino, porém a experiência desta mística nos envolve e nos impulsiona para anunciar que Deus nos presenteia com sua graça e seu amor no mistério de seu Natal.

Que o Natal celebrado em nossas famílias nos ajude a construir em nós a “manjedoura” do Deus-Menino, de modo que Ele permaneça durante todos os dias do ano novo em nossos corações, aquecendo nossa fé e alimentando o amor que Deus plantou em nossas vidas. Que a família Anglicana da Diocese da Amazônia seja também essa manjedoura: lugar do Deus-Menino, centralidade de nossas comunidades, alegria constante e estonteante de nossa missão em terras amazônidas.

Feliz e abençoado Natal cheio de Glórias e de Alegrias no ano vindouro!

Pelo Conselho Diocesano,

Revdo. Claudio Corrêa de Miranda
Deão da Catedral de Santa Maria

Curso de Formação de Educadores Populares na Amazônia - 4ª Edição - 2018/2019

Reserve já sua matrícula no Curso de Educadores Populares na Amazônia 2018.

Inscrições: A partir do dia 05/01/2018 -  Taxa de inscrição: R$ 50,00.

Local: Catedral Anglicana de Santa Maria, localizada na Av. Serzedelo Corrêa, 514 - Batista Campos - Belém / PA.

Horário: De terça a sexta das 08h às 18h

Contato: Rev. Claudio Miranda

(91)32421929 / (91)32419720

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Têmporas

As Quatro Têmporas são o Terceiro Domingo do Advento, o Segundo Domingo da Quaresma, O Domingo da Trindade e o 26.° Domingo do ano, juntamente com as Quartas-feiras e os Sábados precedentes. Nestes três dias de cada uma das Quatro Têmporas, oferecem-se orações por todos os que servem a Igreja nos seus vários ministérios, tanto clérigos como leigos, e por todos os que vão ser ordenados ou comissionados para esses ministérios. A Oração Própria para as Têmporas deve também ser dita em cada culto divino do Domingo anterior àquele em que um bispo vai ser sagrado, ou um presbítero ou um diácono vai ser ordenado.

Fonte: Igreja Lusitana

Mensagem do Bispo Primaz pelo Dia de Ação de Graças

“Vamos à presença dele com ações de graças;
vamos aclamá-lo com cânticos de louvor.
Pois o Senhor é o grande Deus,
o grande Rei acima de todos os deuses”.
Salmos 95:2-3

Irmãos e Irmãs,
Comemoramos na próxima quinta-feira o Dia Nacional de Ação de Graças e conclamo a todo o povo da IEAB a reservarem este dia para celebrar com alegria este momento. A festa se reveste de significado especial porque nos chama ao agradecimento pela vida, pela justiça e pela dignidade de todas as pessoas. A festa é também ocasião de agradecimento a Deus por tudo aquilo que temos recebido de sua maravilhosa compaixão. Ao mesmo tempo que agradecemos, pedimos a Deus que continue a cuidar com carinho e prover as necessidades de toda a Criação e a inspirar cada um de nós a ampliar a nossa consciência de cuidado entre nós mesmos e para com o mundo.

Homenagem ao Dia dos Pais

diadospais daa2016v22

A vocês, que nos deram a vida e nos ensinaram a vivê-la com dignidade, não bastaria um obrigado.

A vocês, que iluminaram os caminhos obscuros com afeto e dedicação para que os trilhássemos sem medo e cheios de esperanças, não bastaria um muito obrigado.

A vocês, que se doaram inteiros e renunciaram aos seus sonhos, para que, muitas vezes, pudéssemos realizar os nossos.
Pela longa espera e compreensão durante nossas longas viagens, não bastaria um muitíssimo obrigado.

A vocês, pais por natureza, por opção e amor, não bastaria dizer, que não temos palavras para agradecer tudo isso.

Mas é o que nos acontece agora, quando procuramos arduamente uma forma verbal de exprimir uma emoção ímpar. Uma emoção que jamais seria traduzida por palavras.

FELIZ DIA DOS PAIS.

* Deixe seu Comentário abaixo:

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar